Tarte de Requeijão com Amêndoa


Na festa de aniversário houve essencialmente sobremesas clássicas e habituais e que fazem as delícias de todos os que frequentam a nossa casa. Mas há sempre espaço para alguma inovação e receitas novas. A tarte de requeijão acabou por sair, porque tinha dois requeijões congelados - daqueles que a prima Isabel faz, e que o avó tinha trazido há já algum tempo - e que precisavam de ser gastos. Uma tarte de requeijão pareceu-me o ideal e acabou a ser enfeitada com fios de ovos que também estavam congelados deste a Páscoa (sobraram das decorações de um pão de ló!) A receita é simples, daquelas que se junta quase tudo. E apesar de idealmente preferir fazer as massas para as tartes, neste caso, e com tanto para fazer optei por usar um rolo de massa de compra.
Em vésperas de fim de semana, uma sugestão doce parece-me sempre bem!

Ingredientes:

1 rolo de massa quebrada refrigerada pronta a usar - mas podem usar massa caseira

Recheio:
2 requeijões de Seia (cerca de 180g cada)
3 ovos
200g de açúcar
30g de manteiga derretida
50g de amêndoa moída (farinha de amêndoa)
30g de farinha
1/2 colher de chá de canela

fios de ovos para decorar (opcional) + açúcar em pó para polvilhar

Preparação: 

Num copo de varinha mágica ou no robot de cozinha coloque o requeijão, os ovos inteiros, a amêndoa moída, o açúcar, a manteiga derretida, a farinha e a canela e triture bem (com a varinha mágica ou no robot) a mistura até esta ter uma consistência homogénea. Reserve.
Entretanto desenrole a massa e forre com ela o fundo de uma tarteira de fundo amovível, picando-a em seguida com um garfo. Verta depois o recheio sobre a massa e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 35 minutos ou até a tarte estar cozinhada e dourada.
Deixe arrefecer antes de desenformar.
Decore depois a tarte com fios de ovos e polvilhe com açúcar em pó!


Bom Apetite!

Esparguete com Frango, Espinafres e Natas


Quando tenho menos tempo, e quando tenho de preparar uma refeição em poucos minutos, nada melhor do que fazer uma massa. Os miúdos gostam e comem relativamente bem, e é até uma coisa que posso deixar meio adiantada para os dias em que sei que vamos chegar tarde. A massa coze no tempo de por a mesa e dar a sopa aos miúdos e em menos de nada estamos a jantar.
Estes pratos de massa vão sempre ao sabor do que há cá em casa. Desta vez peito de frango e espinafres caseiros que a minha cunhada me trouxe de casa dos pais. O resto é aquilo que se faz em pouco tempo, e um jantar na mesa para toda a família (para o mais pequeno, sem natas!)!



Ingredientes para 2 pessoas:

170g de esparguete
2 colheres de sopa de azeite
2 peitos de frango grandes
100g de espinafres
2 dentes de alho
100ml de natas
sal e pimenta q.b.

Preparação:

Coza a massa em água a ferver  temperada de sal até ficar al dente.
Entretanto corte o frango em tirinhas e pique os dentes de alho.
Leve uma frigideira ao lume com o azeite e alho e, assim que este começar a fritar acrescente as tirinhas de frango e deixe saltear, temperando de sal e de pimenta. Deixe cozinhar uns minutos e junte de seguida os espinafres envolvendo bem. Assim que os espinafres murcharem acrescente as natas e deixe levantar fervura. Desligue.
Escorra bem a massa e envolva-a na mistura de espinafres e frango.

Sirva de imediato!

Bom Apetite!

Empada Folhada de Frango e Alho Francês


Gosto muito de empadas caseiras. Faço-as algumas vezes, normalmente em tardes de fim de semana durante os meses mais frios. Acho-as também deliciosas para servir em lanches ajantarados e festas familiares. Nessas alturas, opto por fazer sempre uma empada em tamanho familiar, porque tenho sempre menos tempo, e porque serve melhor o propósito. Apesar de gostar muito de comida em doses individuais, torna-se mais complicado, para uma só pessoa, servir tudo em doses individuais. Se já assim são várias horas na cozinha, se fizermos tudo em pequenas doses, parece que a tarefa não termina.
Esta empada em tamanho familiar foi também aprovada. O recheio podem sempre variar com o que preferirem.

Ingredientes:

2 placas de massa folhada (rectangular) refrigerada, pronta a usar
2 peitos de frango
2 alhos francês
2 dentes de alho
150ml de caldo caseiro de frango
2 colheres de sopa de amido de milho (maisena)
azeite q.b.
sal e pimenta q.b.
gema para pincelar

Preparação:

Corte o peito de frango em cubos e reserve. Corte também o alho francês em rodelas finas lave bem e escorra.
Leve uma frigideira ao lume com um pouco de azeite e junte o alho francês, assim como os dentes de alho bem picados. Deixe refogar uns minutos até que o alho francês murche. Junte depois o frango em pedaços, envolva bem e tempere de sal e pimenta. Deixe cozinhar cerca de 10 minutos em lume brando. Junte depois a maisena desfeita no caldo e misture bem. Deixe o molho engrossar, sem parar de mexer. Retifique os temperos, desligue e deixe arrefecer completamente antes de rechear a massa folhada.
No fundo de uma tarteira (usei uma retangular) coloque uma das placas de massa folhada, picando o fundo com um garfo. Coloque depois o recheio de frango e alho francês, completamente arrefecido e espalhe bem. Feche com a outra placa de massa folhada, pressionando bem nas extremidades, para que feche bem. 
Pincele a superfície com gema de ovo batida com um pouco de leite.
Leve a empada ao forno previamente aquecido a 200ºC durante cerca de 40 minutos ou até a massa estar bem folhada e dourada.


Bom Apetite!

Tarte Salgada de Atum com Cebola e Pimento Assado


Uma tarte salgada não tem nada que saber. É daquelas receitas de “massa” que são ideias para fazer nestas festas com muitas pessoas, e que podem levar todas as diferentes combinações que quisermos. Há uns anos atrás faziam-se muito, agora caíram mais em desuso. Por aqui faço-as ocasionalmente para jantares de fim de semana, para lanches ajantarados com amigos e continuo a gostar de as incluir nas festas. Normalmente faço apenas uma, porque não vejo necessidade de ter 2 ou 3 quiches diferentes. Mesmo que sejam muitas pessoas, parece que só há uma coisa para comer, portanto prefiro alternar com outras coisas, como, a salada de massa que vos mostrei ontem, e tábuas de queijos, enchidos e patês variados. Ás vezes não é preciso muito mais. (Preparei um post no Economia cá de Casa e exemplificar a quantidade de coisas que faço para um certo número de convidados, um tema que me pedem sempre muitos conselhos através de mails e mensagens do facebook - podem saber mais sobre a festa aqui: http://economiacadecasa.blogspot.pt/2016/09/aniversario-no-jardim-e-uma-festa-para.html)
Curiosamente esta tarte salgada foi a primeira coisa a acabar - presumo que estivesse boa, que eu nem a provei - a par com umas miniaturas de croissants folhados com queijo e fiambre os que mais pequenos devoraram...

Ingredientes:

1 placa de massa quebrada refrigerada pronta a usar
2 latas de atum em azeite
1 lata pequena com 1 pimento assado em conserva (cerca de 1 pimento)
1 cebola roxa pequena
sal e pimenta q.b.
75g de queijo morazella ralado
2 ovos
150ml de leite

Preparação:

Forre uma tarteira de fundo amovível com a massa e pique-a com a ajuda de um garfo.
Escorra bem o atum e esfarele-o com a ajuda de um garfo e coloque-o sobre a tarte de modo a que fique bem espalhado. Por cima, coloque o queijo ralado, o pimento cortado em tirinhas finas, assim como a cebola roxa também em meias luas bem fininhas.
À parte bata os ovos com o leite e tempere com um pouco de sal e de pimenta.
Verta sobre a tarte e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 35 minutos ou até a massa estar bem cozinhada e o interior da tarte firme.
Retire e deixe arrefecer antes de desenformar.


Bom Apetite!

Salada de Massa com Bacon, Cogumelos, Tomate Cereja, Rucula e Mozarella e o Primeiro Aniversário do António


Não há um filho mais especial do que outro. São diferentes as circunstâncias mas igual o amor. O Zé o primogénito, a ânsia da maternidade o filho que tardava em vir, as dificuldades e o caminho difícil até à sua chegada. O António o bebé surpresa. A gravidez inesperada e sem contar. O nosso pequeno milagre. 
E foi o meu bebé surpresa que fez no sábado um ano. E mais uma vez começo a acreditar piamente em quem sempre me disse que depois de termos filhos, os anos passam a correr. Ainda ontem o recebia pela primeira vez nos meu braços, para agora já ter um bebé traquina, que não para quieto um segundo, que está quase a andar sozinho e tem já uma boca cheia de dentes....
O António fez um ano e foi a ocasião perfeita para juntarmos a família e os amigos e celebrarmos este primeiro ano de vida todos juntos. (E aproveitar a proximidade do aniversário dos dois manos, para fazermos uma festa conjunta!)
O tempo ajudou e podemos fazer a festa no nosso jardim. Muitos adultos e crianças, com espaço para estarem a brincar, correr, e simplesmente estar.
Houve, (claro!), comida, sobremesas,bebidas e bolos de aniversário. Eu fiz o que pude, com o maior carinho e amor pelos meus filhos e por quem aqui recebi. Tal como a minha mãe sempre fez por mim durante anos e anos a fio, nas minhas festas de aniversário, das quais guardo maravilhosas fotos e recordações. (Talvez por isso ache tão importante fazer festas assim para os meus filhos!)
E das muitas coisas preparadas, surgem sempre os clássicos que nunca podem faltar, mas há espaço para duas ou três coisinhas novas. Desta vez houve uma salada de massa muito apreciada e elogiada que me parece perfeita para colocar aqui numa segunda feira. Uma refeição simples para iniciar a semana e com sobras perfeitas para a marmita!




Ingredientes para 4 pessoas (como prato principal): 

300g de massa curta (usei uma variedade conhecida como “lirios”)
150g de bacon em cubinhos
150g de cogumelos 
150g de tomate cereja
2 mãos cheias de rucula
1 bola de mozarella fresca
sal e pimenta q.b.
azeite q.b.

Preparação:

Coza a massa em água a ferver temperada de sal até ficar al dente. 
Entretanto leve uma frigideira ao lume com um fio de azeite e deixe aquecer bem. Acrescente o bacon em cubinhos e deixe fritar até ficar dourado. Acrescente depois os cogumelos previamente laminados e envolva-os bem no bacon deixando-os cozinhar. 
Assim que a massa estiver cozida escorra-a bem e junte-a à mistura de bacon e cogumelos envolvendo bem. Tempere com um  pouco de pimenta a gosto.
Quando a massa já estiver arrefecida, acrescente o tomate cereja cortado ao meio, as folhas de rucula e o queijo mozarella cortado em cubinhos. Envolva tudo muito bem e, se necessário acrescente um fio de azeite.
Pode servir a salada como uma entrada fria numa festa. Também é deliciosa para um jantar rápido durante a semana.


Bom Apetite!

Beringela Estufada com Tomate à Marroquina


Esta última semana tem sido um bocado caótica. O aniversário do Zé no passado domingo. Depois o Zé adoentado. O Miguel fora e eu sozinha com os dois. A preparação do primeiro aniversário do António já este sábado. E a juntar a tudo isto a vida normal de todos nós: coisas de casa e coisas de trabalho.
Por aqui já se trabalha na cozinha para que amanhã, o meu amor mais pequenino comemore o seu primeiro aniversário. Nada de especial, mas queremos sempre assinalar estas datas junto da nossa família e amigos, para um dia mais tarde podermos recordar estes momentos. Parece que ainda foi ontem que ele nasceu, e o meu bebé, de repente, já não é assim tão bebé!
Com tantas coisas a passarem-se ao mesmo tempo, e só para mim e para os miúdos, a cozinha cá de casa andou mais parada e fomo-nos alimentando com os básicos - sopa, peixe cozido com batatatinhas que os meus filhos adoram, ou carne à bolonhesa com massinhas ou arroz.
Entretanto abro o frigorífico e veja a beringela que tinha comprado para rechear a querer ficar murcha. No congelador umas sobras de carne assada já picada. Ainda alguns dos tomates, já bem maduros, que a Cristina me tinha dado. De repente decido fazer uma coisa diferente e a beringela recheada acabou numa espécie de “tagine” aromática e diferente.

Ingredientes para 2 pessoas:

1 beringela pequena
1 chávena de sobras de carne assada e desfiada
2 tomates
2 dentes de alho
1 cebola pequena
azeite q.b.
sal e pimenta q.b.
1/4 de colher de chá de canela em pó
1/4 de colher de chá de cominhos
1/4 colher de chá de coentros em pó

Preparação:

Pique a cebola e os dentes de alho e leve-ao a alourar num tacho juntamente com um pouco de azeite. Pique os tomates e acrescente-os à mistura deixando cozinhar cerca de 5 minutos, e tempere com um pouco de sal e pimenta. Corte depois a beringela em cubos pequenos (2x2cm) e acrescente à mistura de tomate e cebola envolvendo bem. Tempere com a canela, os cominhos e os coentros e deixe estufar bem até a beringela estar macia.
Acrescente depois as sobras de carne desfiadas e envolva bem retificando os temperos.
Sirva com couscous, arroz basmati ou “arroz” de couve flor.


Bom Apetite!

Entrecosto com Molho de Soja e Açúcar Mascavado (receita também em video)


Costumo fazer entrecosto agridoce em muitas e variadas maneiras. É daquelas coisas que resultam sempre bem e que são muito práticas para várias pessoas. Desde que haja molho de soja, mel, alho, gengibre e até malagueta a receita dá sempre resultado.
Mas um dia não havia mel para fazer o entrecosto. E não foi por isso que de deixou de fazer. Se não há mel há açúcar e vamos lá experimentar.
Quase que não se nota a diferença, e para quem não é grande apreciador de mel e não costuma ter em casa, é uma alternativa simples para recriar esta receita.
Rapidamente se mistura tudo e se leva ao forno para uma receita de lamber os dedos.
Desta vez também em video para verem como é simples.
Como entrada num jantar de amigos ou de petiscos, ou como refeição principal com salada e arroz ou batata assada. Desde que lambam os dedos no final, o resultado é sempre positivo!



Ingredientes para 2 pessoas:

650g de entrecosto
3 dentes de alho
1 pedacinho com cerca de 2cm de gengibre fresco
3 colheres de sopa de açúcar mascavado
sal q.b.
3 colheres de sopa de molho de soja

Preparação:

Num almofariz coloque os dentes de alho cortados em pedaços, o gengibre, o açúcar e o sal e esmague bem até formar uma pasta. Acrescente depois o molho de soja, envolva bem e barre depois e entrecosto com esta pasta, polvilhando no fim com um pouco mais de açúcar.
Leve  a assar no forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 1h20, até que a carne esteja bem caramelizada e macia.
Sirva como um petisco, num jantar de amigos, ou acompanhe com arroz basmati soltinho para um refeição em família.


Bom Apetite!

Imprimir